Muito se fala sobre gestão de ativos em plantas de processos industriais, o que é importante entender é que qualquer forma de obter informação on-line de instrumentos e/ou equipamentos para análise e diagnóstico é um GA.

Quanto ao GA em Profibus é importante entender alguns conceitos muito importantes: Primeiro os instrumentos e equipamentos devem suportar acesso acíclico de informações, deve-se observar as versões, DPV0 não suporta este tipo de acesso, somente as versões DPV1 e acima conseguem comunicar neste nível, por exemplo, se você tiver um transmissor de vazão em DPV0 você não consegue via rede Profibus acessar as informações em forma acíclica para gestão da informação.

Quanto à ferramenta de GA, deve-se definir o padrão, por exemplo, FDT/DTM, o FDT é a ferramenta propriamente dita o software que é instalado numa máquina PC de engenharia, é nela que se instalam as DTM que na prática são os drives dos equipamentos de campo, confira a versão. Pois bem, agora você já se tem as versões e a ferramenta, agora se deve saber se a CPU que se comunica com o nível de informação ou o cartão de rede, normalmente Ethernet no nível de informação suporta roteamento, isto é, se é possível acessar o nível de sensor no nível de informação.

O roteamento é a capacidade de comunicação de transição de barramento, por exemplo, posso entrar no nível de informação Ethernet, acessar o cartão de rede, ser roteado e conectar-me no nível Profibus de forma acíclica, lendo ou escrevendo no instrumento, podendo mudar parâmetros, ler dados e acumular num sistema PIMs, por exemplo, e analisar numa FDT, mostrando a desempenho do meu equipamento.

Pronto, agora com todas essas considerações pode-se fazer um projeto de automação que contenha um GA bem projetado e funcional, lembre-se que normalmente essas plataformas nascem apenas comunicando-se para analisar e modificar parâmetros de instrumentos, depois acumulando dados e após analisando desempenho. Escolha bem o projeto com um consultor de redes industriais de GA e tenha todas as garantias de retorno de investimento num sistema dessa natureza, que além de tudo é uma tendência em sistemas Profibus.

Arquivos

Imprimir

Indique a um amigo: